REVOLUÇÕES POR MINUTO

go to site Esse é o maior post que coloquei aqui, com certeza. Mas promessa é dívida… Prometi que colocava aqui o texto que escrevi sobre 11 de setembro. Ele foi escrito em 12 de setembro 2001, mas só circulou por aí via e-mail, pois na época meu psiquiatra não autorizou outras mídias, hehehe. Quase um ano depois, minha opinião mudou muito pouco.

Esse post é dividido em duas partes: a primeira é o texto que escrevi e a segunda as respostas do povo pra mim. É um texto bem polêmico, exatamente como a autora. Rolou uma edição básica pra acabar com as abreviações e retirei meu nome de algumas partes, mas não editei nem uma vírgula do que escrevi na época. Aí vai…

where to buy prednisone REVOLUÇÕES POR MINUTO
“In the City of God there will be a great thunder, Two brothers torn apart by Chaos, while the fortress endures, the great leader will succumb. The third big war will begin when the big city is burning”
Nostradamus

Sabe, pra mim essas coisas que começaram a acontecer ontem não são o início da terceira guerra mundial. São apenas uma lição pra se aprender, a mais simples das lições.

Não tive tempo de acompanhar as notícias conforme elas iam passando, um colega estava me informando pelo icq. Mas pude ver no intervalo da novela das 7 e vi o jornal nacional tb (essa é a grande vantagem de se fazer comunicação…). Durante duas horas, ninguém ali teve aula. Minha professora optou por deixar a turma discutir o ocorrido…

Cara, ouvi todo tipo de absurdo… alguém lá comentou que 24 mil funcionários de altos cargos do pentágono estavam de folga ontem, que isso pode ser coisa deles mesmos, querendo vender material bélico (EUA é o maior fabricante de material bélico do mundo, isso é fato)… A galera falou da possibilidade dos EUA destruirem Afeganistão, Palestina e outros paises…Na Palestina e na Rússia, pessoas festejavam nas ruas*. Tá bom que deve estar todo mundo sabendo, mas aí vai o detalhe q mais me atrai nessa história toda: 7 grupos assumiram a autoria dos 3 atentados. Quer dizer, passamos uma aula inteirinha brincando de Agatha Cristie (sim, porque não tem como saber quem foi e porque fez). A piada é que, exatamente como nos livros dela, no final, todo muindo vai descobrir que tinha um fio de cabelo branco abandonado num pente velho no banheiro de empregada da casa vizinha que explicava tudo. Alguém se habilita a adivinhar qual é o fio de cabelo dessa história????

Cômico mais de um grupo assumir, não? Ridículo, eu diria. Porque isso? Simples: pra muita gente, é uma glória fazer isso. Inclusive pra mim. Vcs devem estar me achando maluca, mas se eu pudesse ter a certeza de que esses atentados não iriam foder o Brasil, eu faria questão de estar dentro de um dos aviões. Pilotando, lógico.

Desde ontem pela manhã, os chefes americanos têm feito pronunciamentos sempre em cima da mesma coisa: “NINGUÉM PODE DESTRUIR A DEMOCRACIA AMERICANA!”. Isso merece ser chamado no mínimo de hipocrisia. Porra, qualquer um com um mínimo de cérebro sabe que quem ataca os EUA não está querendo destruir a linda democracia que eles pensam que tem. Trata-se de imperialismo, não de democracia. Imperialismo que move o mundo desde 1945 e que todo mundo achava invencível.

E a lição mais simples de todas, da qual eu falei no começo deste texto, é que nada nem ninguém é insubstituível ou inatacável. Já houve a época da supremacia francesa, da supremacia inglesa e o que eu acho é que isso é apenas o começo do fim da supremacia americana. Não haverá guerra, nem fim do mundo. Apenas uma mudança na ordem de qual país manda mais. Façam suas apostas, que país vocês acham que vai assumir o posto?

Seja lá quem foi o autor, eu tiro meu chapéu pro estrategista que bolou isso tudo. O cara atacou o centro de poderio comercial e do poderio militar.

Bom, é isso. Eu vou ficar aqui, esperando as repostas revoltadas da galera… Tudo que eu peço é que, quando passarem essa mensagem adiante – se passarem – é que não tirem meu nome, porque essa é a minha opinião.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

Leia o post anterior:
PARTE II

"Sinais de vida num país vizinho,Eu já não ando mais sozinho..."RPMQuando eu escrevi Revoluções Por Minuto, eu tinha a certeza...

Fechar