Política

order provigil uk No Brasil, a publicidade não tem leis, apenas normas estabelecidas e controladas pelo CONAR. Na propaganda política, esssas normas são muito mais maleáveis. Dá para notar pela forma que tem sido a propaganda dos candidatos. No primeiro turno, foi tiro para tudo quanto é lado, foi divertido até. Só o Lula é que não desceu do salto. Mas a página está virada, agora é Lula e Serra. E a postura do loser continua a ser a da porrada de baixo nível. A propaganda sobre Lula e os debates (aquela dos 84%) é suja. Tá, eu sei qie aquilo são opiniões sinceras, mas ali com certeza não estão todas as opiniões que os caras ouviram. Isso e foda, se chama maquiagem de estatísticas. Não é ilegal, mas também não é justo.

http://dimondchiro.com/migraine-clinic-anchorage/ Agora eu pergunto a quem tem que tomar uma decisão no dia 27: você vai votar em um cara que ataca com todas as armas , exceto as limpas dizendo que joga limpo – sim, ele disse que joga – e coloca a Regina Duarte quase chorando e dizendo que está com medo; ou em um cara que tem o apoio dos outros que tentavam o mesmo posto? Não é uma questão de ser maria-va-com-as-outras, mas pensa bem: se todo mundo está contra o cara, provavelmente ele não é a melhor opção, ou é?

Antes de saber a resposta de vocês, gostaria que pensassem com carinho nestas 3 citações:

“As instituições estão cada vez mais fortes. São tão fortes que eu ficou irritado quando eu ouço ‘Ah, se ganhar fulano ou beltrano’. Se ganhar fulano ou beltrano não vai acontecer nada. Vai continuar o caminho que é nosso, da sociedade brasileira, um projeto nacional de continuação do crescimento do Brasil dentro da democracia.”
Fernando Henrique Cardoso, Jornal Nacional – 15/10/2002

“Infelizmente, no Brasil a política ainda é feita de pessoas e não de partidos ou ideologias.”
Cristóvam Buarque, Revista Bundas – agosto de 2000.

“O PT não nasceu só para ser oposição, o PT também nasceu para ser governo. O brasileiro precisa entender que partido de oposição e partido de esquerda não são a mesma coisa.”
José Genoíno, Jornal Nacional – 28/06/2002

Acho que deixei muito clara a minha escolha. Pois bem, não digo que este blog apóia o Lula, porque não posso falar pelo Blueguy. Mas eu tenho ideologia e ela sempre foi esquerdista. Há algum tempo, manisfestei aqui minha intenção de votar no Ciro, que acabou me decepcionando ao longo de sua campanha. Não tenho dúvidas sobre o que estou dizendo. Se tive noutras épocas foi por conta de uma frase que meu pai repete com freqüência em ano de eleição: todo universitário é petista. Essa brincadeira me deixava com medo de estar decidindo sozinha ou de acordo com quem me cerca. Hahá, medo; exatamente o que muita gente sente em relação ao Lula.

E para quem decidiu votar no Lula, não sejam apenas eleitores, brinquem de ser cabos eleitorais também. Tenho certeza que no seu “mundo real” são pessoas consideradas cultas e inteligentes, podem acabar com o preconceito e com o medo de algumas pessoas por aí.

E para quem vota no Serra, pense um pouco neste post e, se achar que eu estou pirando na batatinha, deixe uns bons argumentos em uma garrafa que a gente conversa. Só por favor me poupe de ler que o Lula não tem experiência, que até no Rio Grande do Sul o PT está perdendo espaço e outras frases prontas do gênero.

Em tempo: ainda acho que o Lula terá dificuldades em seu governo, por não ter maioria na Câmara nem no Senado, mas é a melhor escolha.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

Leia o post anterior:
Traíras

Gente bacana que me linka e não me conta nada:• Fragmentos• O Quarto de Caliban Mas eu juro que descubro...

Fechar