@njo

go to link Eu não estava num bom dia. Na verdade, tava num daqueles dias em que somos mecânicos no que fazemos e me deparei com uma carta numa velha garrafa, atirada no meio do meu caminho. Este post poderia ser um belo conto, se não fosse tão real.

http://jardinscarya.com/?fr_option-2-p-b-abonnement-marche-b-p-,28 O que trago hoje em mim é a lembrança do que foi. E simplesmente se foi. Tudo passou como um grande espetáculo. Fazia calor. Era perfeito e real. Rapidamente tudo passou. Desde o encontro no metrô até um beijo escondido no meio da noite. Um churrasco e um cavalo. Muitas pessoas desconhecidas. Passou. O elo único se rompeu. Uma ilusão, eventual. Um blog. Irreal. Parece que nada existiu. Irreal. Pra quem escrevo? Existe? … e procuro ser citado na irrealidade, na ilusão de tudo que se passou. Os sonhos são assim, penso comigo. Mas parecia tudo tão real! Acordo suado. Não é pesadelo, é calor. O calor de um sonho. A vida na ilusão. E procuro e procuro e procuro. No irreal. E eis que de repente levo uma garrafada… E vejo que sou citado. Busco transpor para a realidade…. mas…. nao era pra mim. Nao era real. E o real muda, a vida muda, o futuro muda. O irreal e o passado insistem em não mudar, não passar. Existem em lembranças, posts, arquivos de … Re. Já não me importa o real, eu vivo o virtual, a ilusão, o ciúme de outros blogs. E já foi tanto tempo. Real.

Não! Não há tempo real! Há sonho, virtual! Há ilusões, lembranças, pensamentos! Não há tempo. Tudo ainda existe. Na realidade virtual. No que alguém disse certa vez, que sonho que se sonha junto é realidade. A ilusão do irreal não acaba, não morre. Bateu aquela saudade forte, mais forte que tudo e eu resolvi escrever isso pra você. Pra ser sincero, deu vontade de pegar o primeiro ônibus e ir te ver. Não sei porque isso aconteceu agora. Confesso que já tinha passado isso várias vezes, mas não tão fortes como agora. Bateu aquela preocupação, aquela vontade de estar ao seu lado na realidade. De saber se você está com alguém (o que me deixaria bem puto de ciúmes…!) Aquela vontade gostosa de te abraçar demais. Espero que um dia possamos conversar melhor. Que eu possa curtir direito seu sorriso, que insiste em bater vez ou outra na minha cabeça. E que me faz guardar umas boas lembranças do que foi. Vou voltar pra sua vida quando você menos esperar, você vai ver. Algo me diz isso.
Um beijo.

purchase prilosec otc Um tapa na cara de realidade, intensidade, elo fraco sim, mas inteiro. Eu chorei e sorri, porque dizem que os sentimentos quando são muito fortes provocam estranhas reaçoes no corpo. E o autor dessas palavras é um anjo de verdade…

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

Leia o post anterior:
Índio quer apito, se não der o pau vai comer

Índio quer reserva pra viver como vivia antes do branco chegar e atrapalhar o pacífico modo de vida que imperava...

Fechar