E viva o antigo presidente

Porque no Brasil é assim, sabe, você bate palma pra quem está no poder e chuta cachorro morto. Assim é com todo mundo que já passou pelos governos da terra dos papagaios… Pode ver: nêgo mete o pau no Collor por causa das poupanças, mas se não fosse ele não iria ter montadora de carro aqui, menos ainda outras milhares de multinacionais que ele incentivou. Ele limpou a poupança de todo mundo, isso foi foda, mas também fez paradas boas… E pra quem vai falar mal do PC Farias, ele quase acabou com o lobby de Brasília, sabiam? Pois é, ninguém lembra disso, só eu…

O cachorro – ops, quero dizer, presidente – seguinte é, desde que saiu do poder, a última moda das vítimas do falatório alheio. Mas se não fosse ele viajar pra cacete, o Lula não estaria colhendo lá fora os frutos que colhe hoje em dia. Tá certo que FHC queria se meter entre os grandes e o Lula é mais esperto (ou melhor assessorado) e quer ser o líder dos pequenos, mas o respeito lá fora quem conseguiu foi Tio Fernando Heinrique, admitam.

Pois é, hoje, 15 anos depois do ínício deste post, temos uma coisinha foda pra nos orgulharmos: a Embraer firmou uma perceria há um ano com a Lockheed Martin e hoje (tchan-tchan-tchan-tchaaaan) esta empresa gringa firmou contrato com o Exército americano para produzir seus jatos de defesa, com plataformas da Embraer. Show, né? Pois é. Agradeçamos a São Collor e a São FHC e vamos rezar para produzirmos um novo Air Force-1 que caia antes das próximas eleições para presidente do mundo…

Fonte: O Globo On Line

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte