Morte de uma cybervida

Quanto tempo faz que você criou seu primeiro e-mail? E quantas senhas você acumulou depois disso? Você sabe todas elas? E mais alguém sabe?

Responde aí a pergunta mais importante: como fica esse montão de cadastros se alguma coisa te acontecer? Tipo blogs, orkut, multiply, e-mails, icq e todas as outras inutilidades virtuais que caracterizam a sua cybervida? Tá, se acontecer uma grande catástrofe você aparece no Jornal Nacional e todo mundo vai saber que você bateu a cachuleta, mas e se não for um acaso triunfal? Já pensou em fazer um testamento de internet?

Eu tava conversando sobre isso com ele ontem. E acabei percebendo que ele é quem tem que ficar com todas as minhas senhas e meus cadastros, porque eu sei que ele vai saber deixar uma linda despedida se eu for pro brejo. Mórbido isso aqui? Talvez… Mas pensa um cadinho nisso.

P.S.: O assunto começou por causa da morte desse cara que foi noticiada pelo Globo.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

Leia o post anterior:
MENSAGEM ADMINISTRATIVA

Pois é, dentro do Multiply tem um tipo de blog, além de muitas outras funções. O Fábio Sampaio já descolou...

Fechar