Raul

Raul morreu há 15 anos e um dia. Eu gosto pra caralho do que ele escreveu, tenho um cd do cara, o que para mim já é muito, levando em conta que não devo ter mais de 25 cds no total… E como projeto de justa homenagem eu cismei de colocar aqui uma música dele. Antes não tivesse tido tão infame idéia, porque passei um tempão aqui pensando qual música colocar. E, por simples impaciência, peguei a que eu assobiava na hora, o Trem das Sete. Assobie você também…

Ói, ói o trem
Vem surgindo de trás das montanhas azuis
Olhe o trem
Ói, ói o trem
Vem trazendo de longe
as cinzas do Velho Aeon

Ói, já é vem
Fumegando, apitando
E chamando os que sabem do trem
Ói, é o trem
Não precisa passagem,
nem mesmo bagagem no trem

Quem vai chorar, quem vai sorrir?
Quem vai ficar, quem vai partir?
Pois o trem está chegando
Tá chegando na estação
É o trem das sete horas
É o último do sertão
Do sertão

Ói, olhe o céu
Já não é o mesmo céu
que você conheceu,
não é mais
Vê, ói que céu
É um céu carregado
e rajado, suspenso no ar

Vê, é o sinal
O sinal das trombetas,
dos anjos e dos guardiões
Ói, lá vem Deus
Deslizando no céu
entre brumas de mil megatões

Ói, ói o Mal
Vem de braços e abraços com o Bem
Num romance astral
Amém

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte