Fim de ano

go to link Então é Natal e rola aquela obrigação social de dizer alguma coisa melosa para Deus e o mundo. Mas eu não sou assim tão natalina, essa não é minha religião e eu tenho reclamações sobre quase todos os natais da minha vida, porque em quase todos eles eu tive que aturar alguém que eu não queria ver nem pintado de ouro. Então sei lá se é exagero meu, mas o fato é que Natal me cheira a hipocrisia, tanto familiar quanto social.

Mas lá no começo eu dizia que é a época de dizer alguma coisa legal pra todo mundo, então eu acho legal dizer que independente de tudo e apesar de qualquer coisa, vale a pena aproveitar as festas de fim de ano sem a menor moderação – exceto as festas de natal no trabalho, nestas, buy pfizer Lyrica online peloamordedeus sejam moderados, ajuda a manter o emprego no ano seguinte…

E assim que as esbórnias natalinas acabarem, estou viajando de férias, de mala e cuia para Curitiba e de lá para o litoral, por tempo indeterminado (o que deve significar umas 3 semanas, mais ou menos). Noutras palavras, depois destas palavrinhas natalinas, post mesmo só quase no final de janeiro.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

Leia o post anterior:
Atenção, isto é um blog às moscas!

Ah, deu para notar, é? Desculpem, pensei que eu estava sendo discreta... É que de repente é tanta coisa que...

Fechar