Ultraje

É um absurdo! Joaquim Ferreira dos Santos é meu colunista de cabeceira, o cara que mais citei nestes três anos de blog, cara que eu aprendi a amar lá nos remotos tempos de Notícia & Opinião, nem sei há quanto tempo. E isso nem importa. O que interessa é que na edição do jornal O Globo de hoje ele se pareceu muito comigo quando fico querendo esmolar acessos para este blog de pouca importância.

Só que há um problema nisso: Joaquim Ferreira dos Santos não é Lomyne. Aliás, ainda bem, porque se fosse, não haveria a menor chance de ele conseguir atenção com o tema que usou e que eu vivo usando. SEXO. S.E.X.O. E ainda todas as outras grafias conhecidas, permeado por piadinhas tão ácidas de fazer qualquer um que não saiba quem ele é corar de vergonha. Porque ele é notável. É deprimente vê-lo enfiar um palavrão só para garantir um refrão. E me perdoem o trocadilho infame. Joaquim Ferreira dos Santos definitivamente não é Lomyne, é muito melhor, vale muito mais a pena.

Babaca é quem lê o Globo que não sabe a amar a última página do Segundo Caderno.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte