Zélia Gattai

go here Morreu, pa-puf, neste sábado. Na sexta, um amigo me informava via msn da gravidade de seu estado e diante da morte dela, repito aqui exatamente o que eu disse a ele no msn: sinto muito, como sentiria por qualquer pessoa idosa, mas como escritora considero altamente dispensável. Não faço estardalhaço por escritores, se fizesse escolheria outra opção entre tantas melhores que Zélia Gattai. Mas uma coisa certamente digo como eco de uma maioria: Zélia Gattai era uma escritora tão digna de nota quanto seu marido, Jorge Amado.

http://oceanadesigns.net/sitemap.html Com o falecimento de Zélia Gattai, torno a uma antiga piadinha do Millôr Fernandes: A Academia Brasileira de Letras se compõe de 39 membros e 1 morto rotativo. E bem se vê que faz sentido, visto que nos seis anos em que tenho blog, já me indignei com duas posses, das 13 ocorridas desde 2002.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

3 Comentários

  • Viveu muito, escrevia bem e vai deixar saudade.

    Quanto ao fato de ser “imortal”, a culpa não é dela…
    …uma coisa é certa: ninguém tem mais vontade de usar aquela toga que Jô Soares. Caso fosse, isso sim seria uma perda menor!

    Talvez existam poucos escritores “altamente dispensáveis”. Coelho: não li e não gostei. Zélia: não li e gostei. Millôr: leio e gosto sempre.

    Visite

    http://abdalan.blogspot.com/

    Beijos

Comentários indisponíveis.

Leia o post anterior:
Coisas que me irritam

Tenho um fraco por livrarias. Amo ler e adoro dar livros de presente. Pois fui a uma livraria comprar um...

Fechar