Bah, jornalistas!

enter Eu acho jornalista um bicho engraçado. Devo ter uns vinte amigos jornalistas e nunca consegui entender direito o discurso da classe. Se eu somar tudo que escuto em bate-papos, listas de discussão e blogs, o que resulta é radicalismo para tudo quanto é lado.

buy provigil hong kong No canto direito, a mídia de grande alcance, Organizações Globo, Grupo Folha e Editora Abril. Goste você ou não, são eles que espalham qualquer notícia, que decidem o que é notícia e como abordar. No canto esquerdo, a mídia de dedo em riste, que divide seu tempo entre acusar as grandes mídias de mentirosas e falar dos modelos de esquerda que funcionam (?).

Alguém me explique: errada está a Veja de vestir a camisa do PSDB ou errada está a Carta Capital com seu socialismo? Não dá no mesmo? E desde quando existe veículo de comunicação imparcial? Nem o Observatório da Imprensa não é! Aliás, aquele é o espaço mais tendencioso que opera na mídia brasileira e muito me irrita ver aquele ar de paladino da liberdade e da justiça. Ninguém lá é o Capitão América!

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

9 Comentários

  • Trabalho com um bocado de jornalistas, afinal somos todos da mesma área (comunicação). Mas prefiro ser marketeira, rs!

    Pois é… sou loira. Preconceito???? Jura????????? Pq?

    Beijocas!!!

  • Hum, na minha opinião o interessante de ser Jornalista é que as vezes nem eles sabem o que é verdade e o que não é, e quando acham que estão certos é daquele jeito e acabou!

    Paloma..
    nossa, mas porque lomyne?

  • Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!

    Tem pessoas tb que me dão uma preguiiiiiiça terrível, mas mão são somente as loiras, rs.

    pelo menos escapei. Uffa! rs.

    Bjocas.

  • olha, toda vez que leio um jornal,revista e assisto um noticiário faço a mesma pergunta… mas já cheguei a conclusão que se não forem eles com as suas idéias direcionadas a gente pouco saberia das coisas e pouco poderia criticar do que foi dito, pois não podemos estar cara a cara com o evento. Ou a gente acredita no que eles falam e segue ou a gente se emputece e diz que tá tudo errado, acompanhando de alguma forma a ideía de outro que a gente leu/assistiu… queria poder estar em todos os lugares pra ter a minha opnião sobre as coisas… entende né?! mas como não dá vou refinando… e acreditando naquilo que julgo ser o melhor… fazer o que?!

    beijo

  • Pois é, também sou dos que senta na frente e comenta tanto que todos os professores decoram logo o nome.

    E concordo contigo quanto aos jornalistas! Conheço vários e só um (uma, aliás) não se manifesta quanto aos extremos – ela queria fazer letras e odeia tirar fotos.

    Gostei do teu blog!

    Um abraço.

  • haha, me lembro de quando eu odiava um apelido de SIMPLE LIFE ¬¬
    pq eu ia de bota pra faculdade..
    ai um dia eu fiz um nick desse.

    Ah,
    tu é veiaa eihn???
    shuashuahsuahsuhua

  • a primeira faculdade que fiz foi jornalismo. não cheguei até o fim exatamente por causa disso… apesar de adorar ser manipuladora, não suportaria a idéia de ver esse tipo ‘mercado de conhecimento’.
    por isso agora estou fazendo Direito… repito: adoro manipular… hauihaihaihaiuhia
    beijos

  • Querida

    É..A faculdade jamais faz qualquer profissional ….Ele se faz por seu talento.
    Você,por exemplo é melhor do que alguns que conhecemos!Nunca pensou em sr jornalista?

    beijos

  • Enquanto lia o post achei que você estava descrevendo duas pessoas que conheço. Nasceram e vivem desde então em cidades diferentes. São jornalistas e exatamente como você disse!

    Quanto ao ranço dos artistas, concordo, mas não é só o Murilo Benício. O José Wilker é outro desse time. E quanto à biscate, é isso mesmo!

Comentários indisponíveis.

Leia o post anterior:
Talento

Entra novela, sai novela e a Deborah Secco continua fazendo papel de biscate. Deve ser talento nato... Ou, como bem...

Fechar