Eu

Com base em minhas fases da vida, meu jeito de ser e minhas mudanças de cidade, calculo que sou seis pessoas diferentes. Quer dizer, existem seis imagens públicas de mim. A cada troca de fase – e de cidade – deixei características de lado, assumi novas.

Houve uma época em que eu era famosa por curitr, por conhecer todo mundo, por estar em bares e baladas de segunda a segunda, por matar aula no bar da faculdade, por passar noites sem dormir só para curtir, enfim, por ser uma das pessoas mais doidas da face da terra. Ainda hoje há quem ache que eu sou assim, mas com certeza hoje estou calmíssima perto do que eu era há seis anos, quando comecei isso aqui.

Algumas pessoas que conheci em cada uma dessas fases realmente me conhecem, talvez apenas uma pessoa por fase seja uma contagem justa. Como as mudanças de fase também tem a ver com mudanças de cidades, boa parte das pessoas que mais gosto, eu não vejo há anos.

No final de semana o celular tocou, aquele sotaque carioca arraxtado perguntava: “koé, gata, onde é que tu tá?”. O sorriso se abriu, há anos eu esperava essa visita, há dois meses sabia que iria acontecer. E quando encontrei com ele aí sim é que meu sorriso parecia maior do que qualquer dia de sol, quando pulei naqueles braços senti de novo aquela alegria que fazia tempo eu tinha esquecido como era. E não é que eu fui pra balada em pleno domingo, me acabar de dançar?

Ele reclamou, dizendo que eu fiquei velha e muito sossegada, quando eu disse que queria ir embora, que tinha que trabalhar na segunda, mas eram duas da manhã! Eu fiz o que pude, eu juro. Se para o que éramos há seis anos hoje estou devagar, tenha certeza que olhando como eu estava há duas semanas, agora estou aceleradaça.

Este post é só para dizer que buy pre gabapentin véio, foi bom pra caralho te ver, mil perdões por não ser mais a mesma companheira de 2002 e muito, muito obrigada por me mostrar que aquela versão de mim ainda existe aqui dentro. É como se a minha curtição estivesse ficado guardada contigo por todos estes anos. Obrigada http://booth-one.com/2017/12/great-white-way-giving-thanks-broadway-beyond-episode-69/ mesmo por devolver.

http://qualityfirstcontractor.com/2016/03/improperly-flashed-windows/window-water-damage9/ p.s.: Os últimos posts foram escritos no horário de almoço, no trabalho. Visitar e borboletar na web só no final de semana, nesse eu consigo. E dessa vez eu não vou escrever “Eu acho” no final, porque dessa vez eu tenho certeza.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

15 Comentários

  • E quem não tem várias faces? Muitos rostos e muitas máscaras, assim somos todos nós.

    Atualiza meu link aí, tenho usado o espanador do troféu! 😛

    Bjocas,
    Jez

  • Ainda bem que eu não sou baladeiro e não te conheço direito. Imagina em pelo domingo sair pra balada…ahh não, coisa de maluco…hehehehe

    Te adoro, saudades!
    Foi muito bom tê-la visto no domingão, precisamos voltar com esses programas!

    BJs!

  • Uiiiii… que coisa boa. Sempre é bom reencontrarmos pessoas queridas.

    Adorei o que vc escreveu. Talvez por eu ser hj, mais ou menos o q vc era há 6 anos atrás, ou pelo menos parecida.

    Bjo!

  • Essas mudanças são normais na vida da gente. Fruto do amadurecimento talvez. E relembrar/vivenciar alguma fase da vida é bom demais! Principalmente porque nos leva a momentos que foram inesquecíveis, nos faz sentir “jovem” de novo e, mais importante,lembra que estamos vivos! rsrs
    beijos!!

  • Bom, se você quiser curtir uma balada com ele nesse final de semana eu sei uma boa que vai rolar e tenho certeza que nessa você vai querer ficar até o final; mas não vou deixar explícito aqui porque não quero que você pense que é propaganda, é só que na hora que lí o POST eu pensei nessa balada.

    No mais, belo blog, frequentarei mais vezes, você tem uns pensamentos legais, que gosto de ler para me sentir bem.

    Abraços, tudo de bom =)

  • Hummm, você já sabe, sou uma “maria festinha” de primeira. Adoro uma balada. Aliás, outro dia eu e a Lilian estávamos combinando algo, mas… Furou. Tô precisando. Enquanto isso, na sala de justiça, Batman e Robin trocam idéias!!!

    beijos

  • Oi negrinha…

    eu li o primeiro parágrafo e pensei; é bem isso mesmo.

    Eu que nunca mudei de Araucária, vou em poucos dias para quase 1000 km de distância daqui, e sem querer, junto com a mudança, mudei junto.

    Quero muito te ver, e se possível, não lacrimejar quando der tchau.
    Conhecer você foi uma das coisas boas dessa cidade.

    Beijo!

  • Lomáyneeee

    Nossa..que sumida!!!Saudades de vc!!
    Também andei sem borboletar,nem na Web nem na nigth ,por conta de um joelho machucado…

    Encontrar um carioca no domingo(ou em qualquer dia da semana) é tudo de bom…rs

    beijão

  • Eu acho (não, eu tenho certeza) que são sete imagens. Porque eu tenho uma imagem que eu SEI ue ninguém mais tem.
    hahaha
    Eu gosto pra caralho de você, insuportáááável. 😉

    beijo.

    ps.: você sabe que sou eu. HAHAHAHA

  • Nossas fases representam os diferentes momentos que vivemos, então usamos o tempo como julgamos mais adequado… mas todas essas fases somos nós mesmos, seja baladeira, seja calma, seja séria, ironica, revoltada, feliz… talvez por isso que mesmo que julgamos conhecer uma pessoa há muito tempo ela pode nos surpreender a qualquer momento com uma atitude que julgamos nao conhecer, mas que sempre fez parte dessa pessoa. Eu mesmo nem me reconheço as vezes, mas me divirto muitoooo…..rss

    Beijos

Comentários indisponíveis.

Leia o post anterior:
Às Fadas

O universo infantil é cheio de sutilezas e sinceramente considero que a maior utilidade desta data é me fazer lembrar....

Fechar