Why you’re so serious?

Eu nunca fui fã dos filmes do Batman. Sem querer ofender ninguém, acho o cara muito almofadinha e perfeitinho, ele me cansa! Se for para ser perfeito, faz mais sentido se for de outro planeta, afinal esse aqui é uma zona. Mas quando vi Batman Begins, me apaixonei. Um cara imperfeito, com dúvidas e neuroses, além de um estilo muito playboy que me encanta (só no Batman, vamos deixar isso bem claro). Sei de cor e salteado, como diz minha mãe.

Este ano, lançaram Dark Night, né? Todo mundo foi ver, né? Menos a babaca aqui e é nessas horas que faz falta ter um relacionamento, ninguém me leva no cinema. Sozinha eu não vou nem a pau, é fim de carreira! Mas eu sou uma pessoa que se arranja bem e há uns dias deixei baixando o filme. Então hoje (no caso, ontem, pelo adiantado da hora) cheguei em casa, catei o resto da coca-cola choca na geladeira, um cinzeiro e fui acertar minhas contas com meu super-herói.

Mas aí foi que o barraco desabou, nessa que meu barco se perdeu e fodeu! Minha longa relação com o Sr. Wayne se desgastou e comecei a pagar paixão para uma enfermeira saltitante com a cara pintada – ou pelo menos foi nessa cena que me dei conta de que o Batman perdeu minha paixonite justamente para seu mais caro inimigo. E se não fosse tão tarde, eu juro que dava play de novo, para quem sabe conseguir entender de que jeito me apaixonei pelo Coringa.

Como diz o Harvey Dent, ou se morre como herói, ou se vive o bastante para se tornar vilão. Ou fascinada pelo vilão, no meu caso. Tisc, tisc… Eu, uma moça de família, menina direita, que não fumo, não bebo, não saio à noite, não jogo baralho a dinheiro (ok, eu minto de vez em quando) fascinada por um cara mal maquiado, que anda estranho, baba metade do filme e não explica nadinha… Ô, falta de princípios! Que absurdo! Como é que eu vou arranjar um bom marido assim?

Vou dar o play de novo e ver até onde eu aguentar antes de dormir…

p.s.: Este post não passa de uma nota mental e a autora não se responsabiliza pelas suas próprias palavras.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

16 Comentários

  • Hahahhaha…
    Eu sempre acreditei que as mulheres tivessem uma queda por vilões, sei que nao podemos generalizar, mas é otimo ouvir uma opinião feminina nesse sentido..rss

    Beijos

  • Acho que cada vez mais o cinema, teatro e televisão estão fazendo mocinhos e vilões mais perto do que é um ser humano e deixando aquela coisa 8 ou 800!

    Eu sempre fui uma apaixonada por vilões, especialmente vilãs, quando era pequena minha mãe achava que tinha um problema comigo, pois via as novela e fica torcendo para as vilãs. Ficava P da vida quando elas se davam mal no final! rsrs

    Beijocas

  • Crominoso inteligente, conturbado, pscótico.

    Refastela-se com torturas e sofrimento.

    Intrigante e incompreensível. Fantástico!

  • (Se quiser, depois apaga isso. É só um comentário entre nós. Normalmente, só respondo comentários de pessoas que são muito inteligentes ou de quem gosto muito. Você se enquadra nos dois)

    Pois é, Lomyne,
    Eu já tive este mesmo pensamento com relação a questão de fé e cultura, mas tudo que eu vi, tudo que li, tudo que vivi e tudo que pensei me deixam com uma pergunta que resume todas estas questões:

    Qual é o limite do que o homem pode fazer em nome das tradições e de uma fé?

    A resposta politicamente correta e respeitando o multicultal a isso me dá medo. Muito medo.

  • gosto de vilão tb, mas quero do meu lado um mocinho, que seja meigo, abra a porta, me chame de amorzinho, olhe nos meus olhos, etc.
    vilão so na telinha, ou na telona, ja´basta.

  • Lomyne,
    Tenho sentido sua falta no msn…
    O Batman é o cara, meio brega, mas é o cara.
    Eu acompanho o seriado desde pequeno era com Adam West lembra? Acho que foi o primeiro super-herói a usar a cueca por cima da calça, depois vieram os outros, rss.

    Mas esse último filme é realmente muito bom e a “enfermeira saltitante de cara pintada” (de onde vc tirou isso, rss) é realmente um arraso.

    Paixonite válida!!!

    Abraços

    vavá

  • Eu realmente pouparei você de qualquer comentário referente a vida pessoal, afinal nem te conheco…hehe
    Companhia pro cinema pra encontrar é fácil, convida né!

    Saudades, e o layout sai?heheheh
    BJs!

  • HUIAHIAHUHAIa… acredite vc ou não eu também não assiste o Dark Night e nem pretendo assistir, diga-se de passagem.
    também não gosto dos filmes do batman e só ameeeeei o batman begins… não vou explicar os motivos pq eles, obviamente, são os mesmos que os seus!
    éé…
    amo!
    bjo

  • Todo mundo não. É CLARO que EU não assisti. Até queria, mas inventei a velha desculpa do tempo pra me esquivar das salas de cinema. sdabia quem também ia me apaixonar pelo Coringa.

    Aliás, eu smepre me apaixino pelo Coringa, se é que vc me entende…

    Beijos!

  • OI Lomyne… realmente assistir filme só, é um pé nos culhões, uma alfinetada na língua, pimenta no olho e Chitaozinho-Xororó com Sandy e tudo no café da manhã…
    Não assisto filme desde… ah, sei lá, faz uns 6 meses… e “ó” que sou cinófilo…
    Mas só, não dá…
    “Nós queremos namorar com o cara mau, mas pra casar tem que ser o bonzinho” – essa frase, umas das mutantes diz a X-Man, no segundo filme…
    Acho que tô reaparecendo, o caso é que não consigo ler sem comentar, então como o tempo tá curto, preferi nem ler, para não sentir que faltava algo…
    Bejo na ponta do cabelo e fodam-se todos os que não curtem super-heróis em filmes!!! Porque aqueles que se chamam super heróis na vida real, são um porre

  • olha só… o begins mostrou exatamente o q acontece nos quadrinhos. muitos defeitos. e por isso eu gosto tanto de batman.

    saiu no cinema, ñ tive companhia, relutei em ir sozinha, baixei, relutei em assistir pq queria ver na telona. passou.
    to com ele aqui e ainda relutando em assistir.

    todos os q viram este, se apaixonaram pelo coringa. ñ se sinta estranha.

    vc mora no rio?
    podemos fazer companhia uma pra outra, enquanto falta o namorado.

    beijo.

Comentários indisponíveis.

Leia o post anterior:
No msn

Perguntinha retórica: Quando alguém te diz pelo msn que está meio cabisbaixo, é caso para se preocupar com o estado...

Fechar