Isso não é um cachimbo

Já faz um tempo que ando a me coçar com blogs. Fico sabendo pelos feeds de jornais ou de blogs e algumas vezes por e-mail de coisas totalmente sem sentido: atividades em comunidades do Orkut “comente no blog acima”, postagem imbecil do tipo “eu quero subir no ranking do blogblogs” (que por sinal eu demorei para lembrar o nome, só ficava pensando que é aquela porra daquele indexador verde-limão), blogueiros matando por pontinhos no DiHITT, ampliação de tags/marcadores só para aparecer no technorati e por aí vai. ( go here Nota: se você aí lendo este post não faz idéia do que são estas coisas, te respeito mais do que respeito a Rosana Hermann. E se você nem sonha quem seja a Rosana Hermann, eu te considero pra caralho!)

Mas eu dizia que estou a me coçar com blogs. É que eu quero dizer aquelas coisas que fazem as pessoas me chamarem de babaca e daí eu me acovardo. E vou deixando na gaveta. Até que de repente, não mais que de repente, a Luma salva meu dia, deixa a bola quicando na área e eu vou chutar pro gol. Porque agora simplesmente deram um nome para o que eu considero um bom blog. Slow blog. Escrever quando der, ler quando puder. Mais que isso: escrever bem e ler com atenção. Pensa aê: se você parasse de comentar em qualquer blog imbecil, deixasse de linkar qualquer idiota que pede e nunca mais fizesse um post do tipo “olha que vídeo legal, beijomeliga”, o que aconteceria com seu blog? Levanta a mão todo mundo que pensou buy prednisone for cats nossa, seria o fim do meu blog. Que merda, hein?

Slow blog, pelo que eu entendo, é cagar e andar para o fato da Britney Spears estar sem coreógrafo para a turnê nova, é pular os temas batidos como por exemplo o Oriente Médio (alo-ou, nêgo se mata naquelas terras há sei lá quantos mil anos, fica até feio você se compadecer só dos que morreram na semana do Natal!), é saber que chupar vídeo de blog alheio é uma estupidez. Porque uma coisa é trackback, fazer um post próprio sobre um assunto que você viu em outro blog e colocar a sua opinião, beleza, normal. Mas daí a copiar um vídeo e nem contar a fonte, porra, quanta imbecilidade.

Isso não é um cachimbo, é um objeto de comunicação. Ter blog é produzir conteúdo, blogueiros não são máquinas fotocopiadoras. Para 2009, eu desejo honestamente uma blogosfera pensante, com menos mimeógrafos (num sabe, vai pro Google ou se mata). Desejo que erros de português sejam bloqueados por proxy e que gifs animados sejam bloqueados. Desejo também fornecer curso gratuito de bom gosto para o grande percentual da blogosfera que não sabe combinar cor. Ah, desejo também um montããããããão de Slow blogs por aí e se possível desejo ter tempo para bloggar.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

15 Comentários

  • Olha… vamos por partes…

    1) Você mesma sabe que eu sou um ser com vários blogs. E tenho blogs nos quais gosto de ter comentários e aqueles onde poucos vão. É complicado. Porque eu sofro de carência afetiva virtual. Se não tenho comentários, me deprimo profundamente. Porém, eu nem sei muito bem pra que serve o blogblogs – só sei que eu acho tãoooo bunitinhas aquelas carinhas no meu blog… =)

    2)Ainda tô tentando descobrir quem é a Rosana Hermann. Desenha pra mim?

    3) Eu cato meus próprios vídeos. =P … é só de musiquinhas que eu gosto, dá um desconto…

    4) Eu vou parar de colocar as reportagens que encontro no G1 no meu blog… Mas é que eu preciso compartilhar com alguém!!!

    E agora eu vou embora…

    Besos, guapa

  • aie, perdi todo o meu comentário!! Que preguiça de comentar tudo de novo. Mas sabe o que penso e diante de tanta coisa errada que vemos na blogosfera, basta perguntar a um blogueiro: Daqui alguns anos, você mostraria seu blogue para um filho seu?

    Ah, eu peco nos gifs. Um ranço adolescente que ainda não larguei. Acho tão fofi’s! (rs*) – neste quesito defendo a posiçao que tenho sobre os blogues despersonalizados, de blogueiros que se identificam com profissionais da área de informação, se travestem de jornalistas, fazem do blogue sala de estar de uma redação. Raras as vezes que encontramos a ‘alma’ do blogue. Blogues iguais, templates wordpress? Que coisa!! E matérias copiadas de jornais. POW!! Se quero ler notícia, sei onde encontrá-la. O máximo que um blogueiro pode fazer, é dar sua opinião sobre ela.
    Slow é isso, blogar sem compromisso. Não somos obrigados a ter um blogue e postar compulsivamente.

    Feliz 2009! Obrigada pela convivência ‘blogal’ e que possamos nos próximos anos trocar mais idéias. Beijus

  • Hummm, poxa, não sabia que você me considerava tanto assim! Hehehehehe

    Gostei da idéia do slow blog, mesmo porque outro dia aconteceu uma coisa tão engraçada comigo…

    Beijão, flor. Olha, que 2009 seja mais maravilhoso ainda que 2008, que você consiga colocar em prática aquilo que deseja e que você continue por aqui, nos animando, colocando gente para pensar e nos divertindo!

    beijos e feliz ano novo!

  • Claro que eu posso te ligar ou falar pessoalmente, mas já que estou aqui quero lhe desejar um FELIZ 2009!!!

    Concordo que a net está muito igual, não sei se me encaixo ou não nos defeitos existentes que você colocou, mas tento não ser igual. Tentando já é um começo…hehehe

    Te adoro!
    Beijos!

  • E eu sou o quê? Um “really slow blog quase parando”? =P

    Eu não sei o que dizer. Fora você e a Grazi, acho que não tem mais ninguém que eu leia com freqüência. Eu visito quem comenta meus posts, deixo uns comentários quando tenho algo de útil a dizer, mas só isso mesmo. Eu até reconheci os nomes de alguns dos indexadores que você citou, mas realemnte perdi o interesse nessas coisas. Prefiro minha meia dúzia de leitores inteligentes e com conteúdo do que aqueles trocentos comentários do tipo “seu template é legal, mas o post é muito grande, não li tudo, beijo”.

    Tudo na internet hoje parece um concurso de popularidade. Quem tem mais comentários, quem tem mais visitas, quem tem mais contatos, quem tem mais gente babando seu ovo e esperando que você faça o mesmo. Pensar não faz parte das exigências da comapetição.

    Ainda bem que ainda encontramos algumas pessoas que valem a pena comentar…

    Beijos.

  • bom… eu sei do q vc está falando, vagamente. mas quem é rosana herman?
    vou ali jogar no google, ñ aguento ficar curiosa.

    aaah eu ñ culpo ninguém por querer faturar com seu blog, nem por querer atenção, não.
    mas ñ faz meu tipo, e realmente prefiro os “modestos”. aqueles que escrevem pra si, parecem menos pretenciosos, e os textos acabam sendo melhores.
    enfim, feliz ano novo!!!
    beijos.

  • eu quero participar desse curso aí, me coloca logo na tua lista de matrícula, rsrsrss, pleaaaaaaaaase!
    meu blog é devagar quase parando, isso é ser slow? se for, ai que bom que estou na sua lista, se não for, ah! já é um blog ferrado mesmo, no problem.

  • Háha, você me considera pra caralho o/

    Posso estar exagerando, mas acho que me encaixei na descrição que você deu para um show blog .-.

  • Fico feliz que você me considere para caralho….rs
    Não faço idéia de quem seja Rosane Hermann..rs

    Olha, Lomyne, não sei ao certo como sobrevivi como bloguista diletante até aqui…. Não troco links, não coloco selos no blogue (embora agradeça diretamente por todos que recebi), não faço nenhum tipo de parcerias e meu blogue não tem propaganda de nada. Outro dia coloquei um flash de uma ONG que ajuda a achar pessoas desaparecidas, mas não creio que isso seja propaganda… Já fui rotulado de arrogante, metido, convencido (já ganhamos até um post. Lembra? rs Uma Zé-ruela de uma menina…rs E semi-alfabetizada diga-se de passagem.. no estilo “sei-lá-nada-a-ver-mil-coisas”)

    O que tenho feito é produzir conteúdo nesses 200 post e 13 meses de vida… Acho que essa postura legítima me deu muito mais do que visitas… E era isso mesmo que eu procurava.
    Beijos

    Marcelo

    P.S.: Não me empenho no DiHITT, mas desde que encontrei o site achei maneiro… Acredita, não me mato, mas participo diariamente… aí um dia descobri que tinha um negócio de ranking e que eu e o saco de filó estávamos bem.. aí eu animei.
    Rs

  • Bom, até Troféu Espanador eu ganhei xD

    Sou do seguinte partido: “se não tem nada bom a dizer, então não diga nada”. “Bom” no sentido de “não-vazio”. Não que eu ache meu blog grandes coisas, mais tem cada MERcaDoriA por aí… melhor postar de vez em quando do que “bostar” todo dia xD

    Bjos pra ti. Ah é, tenho atualizado o barraco lá, tô quase fazendo um puxadinho já =p

  • E falando nisso,se eu nao vier na sua casa vc nao vai na minha.Que merda,hein?

    Mas concordo com tudo isso.Por isso que só escrevo quando me da telha e sobre o que quero escrever.Tudo bem que as vezes acabo apagando uns posts,mas abafa isso ai…

Comentários indisponíveis.

Leia o post anterior:
Notas mentais

Ao chegar em casa, depois de umas horas no shopping center: 1. Ir a um shopping gigantesco serve para lembrar...

Fechar