Purpurinas, plumas e paetês

Você adora eles, né? – Ainda outro dia minha avó veio comentar comigo, assim que cheguei em casa depois da visita de dois amigos gays. Adoro, amo, super adoro. Porque existem pessoas com quem eu posso dizer que não sou obrigada, gente com quem eu saio para bater leque, gente que me chama de racha e nem ofende, que eu chamo de viado e tá tudo certo, pessoas pelas quais eu sou completamente apaixonada.

Existem várias razões para sair com eles/elas: as melhores músicas eletrônicas tocam nas boates GLS, é divertido ser invisível às vezes, gays são invariavelmente mais engraçados do que heteros, mas existe uma razão superior e acho que é justamente consequência de sua opção sexual: gays são mais felizes.

Veja, a sexualidade é um dos maiores moldes do ser humano. Uma pessoa homossexual já enfrentou a si mesma para ter certeza, os amigos para se adaptar, a família para se sentir bem e o mais foda: encara uma sociedade hipócrita todo santo dia, tendo poucos momentos para ser livre de fato. Alguém que encara tudo isso é, sem sombra de dúvida, alguém que tem muito estômago e se consegue manter o bom humor, é uma boa razão para eu querer tê-los por perto. Eles/elas, emanam alegria, me fazem rir a noite inteira, me contam babados que ninguém mais saberia (e que de nada me servem, mas muito me divertem).

Eu amo esse povo das purpurinas, plumas e paetês, acho mesmo que cada pessoa deveria ter pelo menos um amigo gay. Para encarar a vida de um jeito muito melhor. E homem que tem preconceito com viado sempre me faz pensar se não quer manter distância justamente por medo de gostar… Um amigo gay é uma lição de vida. Ou duas. Ou mais até. Digo tudo isso por amor, devoção e gratidão.

purchase gabapentin p.s.: o que eu digo se aplica a homens e mulheres homossexuais, apesar de os meus amigos serem em sua maoria homens.

http://kirschelectricalservices.com/residential-services/?rand=0.33433052799044827 ãpideite: Lembrei que já tinha escrito um post sobre as escolhas homossexuais, que até possui um tom de escrita mais tenso. Clique aqui para ler os velhos arroubos desta blogueira. Ainda penso da mesma forma, mas hoje escolheria outras palavras. Deve ser por causa da idade.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

8 Comentários

  • Não concordo que os gays sejam mais felizes do que heteros.

    Talvez aqueles que já sairam do armário e todos afetados dêem essa impressão, mas seriam esses qual porcentagem de todos os gays? Não acredito que seja a esmagadora maioria.

  • Andarilho, o que eu falo se aplica a todos os que conheço. Uma boa parte deles posso te apresentar e você sequer vai achar que são gays, não é uma questão de ser uma bichinha caricata.

    Quanto a sair do armário, acho que isso é bem relativo; sair do armário para quem? As pessoas condenam quando um gay sai contando para todo mundo e quando não conta pra ninguém; quando é extremamente afeminado chamam de viadinho, quando é discreto e educado, chamam de enrustido. Além disso, te digo por experiência própria: o momento foda e que faz toda a diferença é a hora em que a pessoa buy Lyrica online india se aceita. Depois que se entende e se aceita, o resto é questão de tempo e de escolha.

    Por fim sobre minha expressão, talvez eu devesse colocar de outra forma: gays são mais de bem com a vida.

  • Pois é, Lomyne, eu conheço outros gays que não são tão felizes assim, ou nem tão de bem com a vida, como vc diz.

    Como diria um amigo meu: todas as generalizações são erradas, até essa.

  • Talvez vocês tenham razão, mas ainda assim, amo minhas companhias de purpurinas, plumas e paetês (não que eles usem, é só uma forma de dizer). E talvez o que eu tenha muita, muita, muita sorte ao conhecê-los, porque não esbarrei nos deprimidos e tristonhos até hoje, quem sabe porque eles fiquem mais em casa do que por aí.

    E é uma verdade, generalizações sempre são perigosas…

  • Essa sua vó ai é mto engraçada dhsaudhuahdaudaudua
    E quanto aos gays, nao que eles sejam mais felizes, mas eles são mais espontaneos =)

    beijo
    se vc quiser me mandar um selinho um dia eu vou adorar, porque eu perdi todos, até aquele seu que ficava separado dos outros =/

  • Gente, eu jurava que tinha deixado um comentário aqui… Dizia que concordava com você e mais um tanto de coisa…

    ah neeeeemmmmm…

    beijos, flor

  • Adorei o seu arroubo!Não sei quanto ao “ser feliz”, mas ao saber se divertir os gays são incontestavelmente imbatíveis. Sem gays não há carnaval e esse único argumento basta. Nem adentrarei no mérito teatro, literatura, dança, música, televisão, cinema e demais entretenimentos ou arte.
    Diria ainda que são seres de sensibilidade muito mais aguçada.
    Adorei o texto, e beijo pra vovó. Ela teve que viver um bocado pra entender, mas claro que tem quem entenda bem cedo mesmo não sentindo na pele.

Comentários indisponíveis.

Leia o post anterior:
Lição de Casa

Eu sou obediente e lá vou tratar de minhas obrigações na web (conhecidas popularmente como memes). Esse veio da Fafi,...

Fechar