Precisamos conversar sobre Ética

De acordo com nosso querido amigo Google, Ética é:

1. parte da filosofia responsável pela investigação dos princípios que motivam, distorcem, disciplinam ou orientam o comportamento humano, refletindo esp. a respeito da essência das normas, valores, prescrições e exortações presentes em qualquer realidade social.
2. p.ext. conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa e moral de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade.

Eu prefiro extrapolar para um conceito simples: ética é aquilo que qualquer pessoa de bom senso não faz porque sabe que é errado, independente do que está previsto em lei. Ética é uma amiga bem próxima do caráter e sinceramente acho que se você não tem um, não vai entender ou conseguir aplicar a outra.

Há uma disciplina inerente a quase todo curso de Publicidade: Ética e Legislação. Costumo fazer a piada que essa disciplina consiste em separar o que é crime do que é estratégia diferenciada, principalmente porque a ética na publicidade muitas vezes é um assunto nebuloso. Mas quando a gente fica adulto a gente acaba desconstruindo um monte de coisa e… bom, eu tô tentando melhorar ao escrever esse post.

De acordo com Kant, na Crítica da Razão Prática: “Age de tal modo que a máxima de tua vontade possa valer sempre como princípio de uma legislação universal.” Ou, colocando em vocabulário vulgar: se todo mundo fizer a mesma coisa que você tá fazendo, vai ficar todo mundo feliz? Se fizerem contigo o que você tá fazendo, cê vai achar maneiro? Se sua resposta for não, bem, aí já sabemos quem é o pau no cu da história, né? Eu não acho difícil, mas com tudo que eu já vi nessa vida, parece um conceito muito complexo pra muita gente.

O primeiro aspecto em que isso pega pra mim é na lógica profissional, cabem aqui 300 mil exemplos de como as pessoas não fazem o menor sentido, desde comportamentos pessoais que favorecem determinados parceiros para ganhar uma grana por fora até conversas maledicentes que destroem carreiras porque não gostam da pessoa, independente da qualidade do trabalho. Sem falar nos “roubos de contrato” que a gente acaba sabendo por fofoca de mercado. Eu trabalho em um lugar profundamente ético e por vezes digo aos meus chefes (pessoas incríveis) que não tenho estômago pra certas coisas que eles encaram.

Em outros aspectos da vida, dá pra fazer um tratado sobre relacionamentos! Tipo assim, um ser pensante não deveria trair, né? hum… tô a fim de transar com esse aleatório na minha frente… meu namorado vai ficar puto se souber, mas ele não vai saber mesmo, então vou fazer. Eu preciso desenhar qual é o problema?

Outro exemplo: é público e notório que eu ando nessa vida de aplicativos de pegação, Tinder, Happn, etc. No último feriado eu zerei a brincadeira, encontrei alguém massa pra caralho e desinstalei os aplicativos. Só que eu andava com uns rolos em aberto e ao longo da semana conforme os rolos foram puxando papo eu comuniquei que estou namorando. Um deles, amigo de muitos anos, me deu parabéns (yep, amigos, problematizem essa forma de relacionamento em outro horário, esse eu comentei só pra deixar claro que o problema não é todo mundo). Outro cara ontem pela manhã foi insistente, chegou a declarar que merecia uma despedida. Porra, véi, cê num merece não, ninguém merece, eu disse que tô monogâmica, que que você tá pensando? Que eu acabei de começar um relacionamento e vou meter-lhe um belo par de chifres porque… Por que mesmo?

Ontem à noite eu recebi uma mensagem por whatsapp, de um número desconhecido, sem nenhum texto, somente um nude de uma mulher desconhecida. DDD 11, olhei pra foto do cara, nunca vi mais gordo. Fiquei pensando quais coisas eu poderia fazer que fossem eficientes para foder a vida deste filho da puta sem expôr a imagem da guria. Não consegui ter nenhuma ideia, só respondi com um leve esporro e bloqueei o contato. Se alguém tiver conhecimento de como responsabilizar esse cara e como fazer da vida dele um inferno, me avise.

Ainda falando de tretas dos últimos dias, Elika Takamoto (lmgtfy) repostou seu texto foda sobre cotas e sofreu uma enxurrada de ataques, rotulada de racista. Wilson Gomes, professor renomado, precisou dar “carteirada de negro” ao apoiá-la e mesmo assim ainda virou o preto vendido defendendo brancas, encarou deboche de desconstruidão nas redes sociais. Ambos foram atropelados pela polícia da internet e Elika deletou seu Facebook. Ninguém leu direito. Ninguém prestou atenção, a manada passou por cima.

Fora isso ainda temos a turma que fica com o troco indevido, a galera que estaciona onde não deve “só por 5 minutinhos”, os espertões que pegam incontáveis sachês de catchup da lanchonete pra não precisar comprar em casa, a diarista que fatura mais de 3 mil reais por mês e recebe bolsa família, porque o governo não consegue rastrear a renda dela.

Vocês entendem quais os problemas de todos esses pontos? Pelo amor de Deus me digam que dá pra perceber, porque eu tenho muita dificuldade em ter fé na humanidade.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Post Author: Lomyne

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.