Crítica à não-produção

É tão curioso esse mundo de internet… Estou com blog há quase seis anos (puta que pariu, como faz tempo!), participação ativa em grupos de discussão lá pela casa dos oito anos (afe!) e bate boca sobre idéias para mais de dez. E sempre me incomodei com a idéia de publicar qualquer coisa pronta, produzida por outro. Acredito honestamente que o fato de alguém copiar e colar as palavras alheias demonstra sua total mediocridade. Incapacidade de pensar sobre o assunto, analisar aquela e outras fontes, compilar as informações de maneira mais sintética, expôr sua opinião e no final citar as fontes, assim vejo nobreza. Agora ler uma notícia, clicar no botão http://kidtreehouse.org/event/candyland-christmas/ enviar para um amigo e só digitar “olha isso” é pobreza, pouca coisa, preguiça, mediocridade.

Não gosto nenhum pouco da idéia de citar alguém como argumento. Uma coisa é utilizar o que se chama em comunicação de http://websolutionx.com/wp-cron.php?doing_wp_cron=1532814790.7402129173278808593750 testemunho de autoridade para corroborar seus argumentos, ótimo. Mas pegar algo pronto, trocar a embalagem do site pelo seu endereço de e-mail e enviar – algumas vezes nem mesmo respeitando a autoria -, isso é uma mediocridade sem tamanho, porque pode ser entendido de muitas formas, mas na minha concepção acaba demonstrando que o leitor nem bem entendeu o que leu, só achou bonita a seqüência de palavras e enviou para todo mundo. Simplesmente porque se você é capaz de entender uma informação, então também é capaz de processá-la e tranformá-la em algo melhor e mais amplo. Qualquer coisa fora disso me parece panfletagem.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

Leia o post anterior:
I’m back

É, voltei. Desde o início de março. Pronto, pronto, com template novo, dando golpe no blogger para colocar minhas imagens...

Fechar