Dicas para contratar um especialista em mídias sociais

“Mídia social é de graça. Mídia social é fácil. É só entrar no twitter e sair tuitando!” Muitos especialistas andam dizendo por aí: “mídia social é de graça, venha falar comigo se você quiser fazer marketing gratuito”. Por não considerar simples assim, Pam Moore elaborou 20 dicas para orientar quem vai contratar um consultor de mídias sociais. Em tradução livre e resumida:

Percorrendo o caminho ou só falando o que fazer? Se os consultores de mídias sociais têm feito recomendações ao seu negócio, eles implementaram as mesmas no negócio deles? A melhor experiência em mídias sociais é a de quem coloca a mão na massa. O que queremos ver é sua presença e influência nas mídias sociais, não apenas uma conta configurada com um pouco de engajamento e ROI (Retorno sobre o Investimento).

Verifique suas alegações. A grande questão sobre mídias sociais é que é fácil avaliar se os consultores estão realmente caminhando ou apenas falando. Simplesmente vá ao Facebook, twitter ou qualquer outra plataforma em que eles dizem que são especialistas. Veja quão engajados são, como as pessoas lhes respondem, quem são seus seguidores, etc. Não esqueça de verificá-los no Linkedin. Todo bom consultor de mídias sociais deveria saber o poder do Linkedin. Se não estiverem usando, questione sua experiência.

Ampla experiência além das mídias sociais. O consultor tem experiência real em negócios e marketing? Alguém que desenvolveu, implementou e acompanhou um plano de marketing e negócios com resultados mensuráveis vai agregar valor ao seu negócio. Trabalhar como coordenador de eventos, representante de vendas ou caixa de lava-rápido geralmente não constitui experiências que vão ajudar na integração das mídias sociais. Você pode estar olhando para pessoas que vão apenas lhe mostrar os detalhes das ferramentas. Entretanto, aprender a ferramenta é a parte fácil e secundária diante de aprender como usar as ferramentas para obter resultados reais.

Experiência em múltiplas plataformas. Só porque alguém tem uma página no Facebook, blog e conta no twitter, não significa que estão qualificados para prestar consultoria sobre como você deve usar as mídias sociais para o seu negócio. No mínimo, precisa postar ativamente, envolver-se no Facebook, Twitter, FourSquare e também no Linkedin. No Linkedin, é bom verificar tanto as recomendações quanto a experiência. Novamente, é importante ter presença, envolvimento e influência, não apenas uma conta configurada.

Eles podem te oferecer opiniões objetivas? Se não estão presentes no Linkedin, como podem dizer que se aplica ao seu negócio? Se aumentam seus seguidores no twitter por ferramentas automáticas, como podem orientá-lo para atingir seu público-alvo? Para entrar nas mídias sociais, é essencial que você receba conselhos ou faça a pesquisa para tomar decisões acerca de qual plataforma é prioridade para investir tempo e recursos.

Eles estão fazendo algo para se destacar na multidão? Se eles apenas usam Facebook, LinkedIn, Twitter e um blog com funcionalidades básicas, meu palpite é que eles provavelmente farão igual ou menos por você. Uma chave pro sucesso nas mídias sociais é ser capaz de estar acima do ruído, se destacar na multidão.

Qual a opinião deles sobre número de seguidores versus qualidade dos seguidores? Mil seguidores no twitter que seguem, retuitam e amam você são melhores do que 10 mil que não conhecem, não se interessam e marcam você como spams. Entretanto, não seria o melhor dos dois mundos ter 5 mil seguidores que te amam, retuitam e agem como você quer que eles ajam. Moeda social = ação. Quem pode argumentar contra o fato de que quanto mais pessoas você influencia, maior o seu retorno do investimento em mídias sociais?

Como eles obtiveram seus seguidores de mídias sociais? Por exemplo, eles adicionaram seguidores através de ferramentas automáticas? Qual é a proporção entre o número de pessoas que eles seguem que os seguem de volta? Se eles seguem 10% a mais do que o número de pessoas que lhes seguem, pergunte porque. Eles parecem obter os seguidores organicamente? Se sim, como? Conteúdo no blog? Tweets? Como eles se envolvem? Pergunte qual o tipo de estratégias que usam em seu negócio. Pergunte qual lhe recomenda. Não hesite em perguntar, um profissional competente vai adorar compartilhar essa informação.

O que os seguidores estão dizendo e fazendo? Como interagem? O consultor tem recebido comentários em seu blog? “Likes” no Facebook? Retweets de tweets e posts em blogs?

Se alegar ser especialista, pesquise a fundo. Eles tem uma validação externa de sua liderança? Seu conteúdo segue a corrente ou eles tem a corgame de emitir uma opinião independente? Acompanhe as últimas notícias sobre as mídias sociais e veja se logo emitem uma opinião sobre o assunto ou esperam para ver o que os outros dizem e então publicam um “post seguro”. Um líder tem suas opiniões, não temem comentários negativos. Eles frequentemente esperam isso e gostam de um bom debate.

Eles tem o melhor preço no mercado local ou virtual? Se a abordagem de diferenciação for baseada em preço, tome cuidado. Se tem conquistado clientes baseados no menor preço, deve haver uma razão. Se o orçamento está apertado, é melhor pagar pela metade das horas de um bom consultor do que o dobro de horas de alguém que não é suficientemente qualificado.

Como eles se relacionam com outros líderes nas redes sociais? Qual é o seu grupo, caso tenham um? Verifique de quem são as informações em que confiam? Quem os orienta? Quem lê e comenta seu conteúdo? Quem os adiciona em listas no twitter? Outros profissionais respeitáveis interagem com eles? Ou eles tentam conseguir sua atenção em tweets aleatórios?

Eles tem feito outro marketing real para o negócio deles? Se lhes faltar experiência em marketing e negócios, há o risco de que não tenham muitos outras ações de marketing implementadas. Alguns exemplos dessas ações positivas são programas de afiliados, alimentar campanhas de e-mail com conteúdo real, assim como integrar marketing online e offline.

Eles integram as mídias sociais do negócio? Se não integram as mídias sociais e suas diferenças de público, meios e plataformas, então terão dificuldade para fazer isso por você. Veja se promovem em seu site, blogs e assinaturas de e-mails os links para as redes sociais das empresas.É fácil encontrá-los online?

Faça a prova de fogo. Se sentir que algo não está certo, faça uma pesquisa. Peça referências. Pesquise no Google, Twitter, Facebook e Linkedin. Lembre-se, é o seu negócio e apesar do que você ouve ou lê por aí, mídias sociais NÃO SÃO DE GRAÇA!

Contrate alguém com quem você se sinta confortável em falar. Ao contratar um consultor de mídias sociais, você precisa compartilhar mais do que você imagina.

Pergunte o que eles vêem no futuro das mídias sociais. Profissionais competentes têm bastante informações e opiniões sobre qual mídia social é líder, qual plataforma vai crescer e melhorar nos próximos 6 meses ou um ano.

Não se precipite! Seu negócio não vai sofre uma morte lenta e agonizante se você esperar mais uma semana para pesquisar qual o consultor de mídias sociais ideal para o seu negócio. Você esperou tanto para começar, o que é uma semana a mais, não é?

********************
Tradução livre e resumida do artigo 20 Real Tips for Hiring a Social Media Consultant.

Sobre

Eu sou uma ideia abstrata de mim mesma, vivendo para o meu trabalho e insistindo em acreditar que algum dia eu vou conseguir escrever o tanto que penso.

Vai que você curte

Leia o post anterior:
Bandeiras Rotas II

Estava conversando com a Claudia Regina sobre milhões de coisas e ela acabou citando o texto de uma blogueira, que...

Fechar